TV 1seg e a desinformação do consumidor

Já foi mencionada nesse blog a tecnologia 1seg, que possibilita a recepção de TV com uma resolução modesta em situações de grande mobilidade. Transmitir 1seg requer uma atualização por parte das emissoras, bem como a regulamentação de freqüências pelo governo, aquisição de um conversor, etc. É um sistema em implantação no Brasil neste momento. 

De qualquer maneira, a promessa de “TV no celular” ou em outros dispositivos móveis começou a circular e fabricantes começaram a lançar produtos apostando na criatividade dos engenheiros e na desinformação dos consumidores, oferecendo a recepção de televisão normal no celular como se fosse a novidade da TV Digital. Não se deixe enganar. Sites de leilão oferecem vários produtos como esse aqui:

Um celular Foston, a marca-símbolo dos MP3 players genéricos. Se o design lembra a Sony Ericsson ou a Nokia, isto não é mera coincidência. É design feito à base do copiar-e-colar sem, obviamente, muita atenção se os botões menores que os dos originais continuam com um tamanho ergonômico. 

A ma fé do anúncio está em citar que o aparelho “pega os canais abertos” como se isso fosse algo extraordinário, e o celular está “totalmente preparado para a tv digital”, o que é simplesmente mentira. Outro erro grosseiro dos anúncios está em afirmar que o celular faz “fotos de dois megapixels” citando a resolução de 1280×960. A resolução equivale a 1.2 megapixels, sendo os 800 mil pontos a menos subtraídos pela conversa fiada e pela ilusão do comprador enganado. O aparelho também promete ser um MP3, MP4, MP5, MP6 e, dependendo do anunciante, MP7. Lembramos aos leitores que os standards acima do MP4 foram inventados pelos camelôs em acessos de criatividade digital, não correspondendo a qualquer classificação séria das entidades que criaram o padrão.

A má fé continua em usar meias palavras para sugerir que você pode desfrutar de um serviço que o telefone não pode prestar (1seg) e oferecer a recepção analógica, tradicionalmente com recepção instável em aparelhos móveis. Televisões portáteis com telas minúsculas (pós Watchman, da Sony) já entraram e saíram de moda há uns bons anos, mas agora estão se reinventando de uma maneira a tirar proveito da confusão durante a introdução de uma nova tecnologia. 

Roberto Tietzmann

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em diferenças, off topic, Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s